sábado, 21 de março de 2009

Origem e História do Pug

Como surgiu e de onde vem o cãozinho Pug como o conhecemos hoje.

Existe um boa razão para se acreditar que todas as raças que possuem um focinho bem achatado, tenham surgido na China (com exceção do Bulldogue). A verdade é que cães com focinhos curtos já eram conhecidos na China muito antes da era cristã, e já eram citados por Confucio em 551 antes de Cristo. Quando no final século 16 e início do século 17 a China começou a comercializar com países europeus, tais como, Portugal, Espanha, Holanda e Inglaterra, pequenos cães eram oferecidos como presente já que eram considerados valiosos e cães da realeza. Foram trazidos então pelos comerciantes que voltavam da China, rumo à Europa. Não demorou muito para que chegassem à Inglaterra e Holanda em meados de 1860, os primeiros países europeus onde o Pug apareceu como o conhecemos agora. Esses sim, tinham as pernas curtas, focinhos achatados e pareciam muito com os Pugs atuais, mais ou menos com a mesma aparência que têm até hoje.

Na época em que foi pintada essa tela, os Pugs tinham pernas bem mais compridas e orelhas cortadas. O focinho também não era tão achatado como os Pugs que conhecemos hoje em dia. Em pinturas dos séculos 18 e 19 os Pugs normalmente aparecem com pernas mais longas e orelhas cortadas. O hábito de cortar as orelhas só foi proibido em 1895.
A Administradora

domingo, 15 de março de 2009

Notícias que não aparecem!

Estes meninos não são notícias de jornal...
Afinal, eles não são testemunhas da CPI, do DETRAN, nenhum deles têm cartão corporativo, nenhum dos dois arremessou a Isabella pela janela, apenas foram tomados por sentimentos que andam meio fora de moda... SOLIDARIEDADE e RESPEITO.

Que  em suas vidas nunca falte calor humano; estejam sempre atentos aos momentos em que precisam ser solidários com a criação de Deus, seja ela qual for!
O Administrador

sexta-feira, 13 de março de 2009

Tenho sede!

Entre os cuidados básicos que os cães devem sofrer, os cuidados com a HIDRATAÇÃO são de ordem prioritária.

Todos me perguntam querendo saber mais sobre a minha garrafinha de água portátil. Seu nome é "Petdrink" e recomendo que qualquer Administrador de cães, principalmente Pugs (nós somos muito sensíveis ao calor e sentimos muita sede) compre essa garrafinha pois é o que me salva quando saio em longos passeios com a família. Até a Carol usa e adora e olha que ela não é Pug. 

A nossa é cor de rosa que eu escolhi, mas vi muitas outras cores. Peça a seu Administrador que leve junto com você quando for passear, principalmente viajar. Dá para tomar água no carro, tranquilamente, sem precisar ficar parando. Ah, e não derrama nem lambuza o carro, e isso o Administrador adora! É só fazer aquela carinha que eles já conhecem, e pronto! Sede nunca mais!
Alice

Eles dizem: "Petdrink foi desenvolvido para conscientizar os donos de animais sobre a importância de servir água exatamente no momento em que eles demonstram estar com sede. Por isso, é o sistema mais prático e funcional para servir água para animais de estimação em qualquer lugar, principalmente quando o dono ficar um longo período fora de casa. 

O sistema é composto por uma garrafinha de plástico acoplada a uma bandeja; para utilizar basta girar a garrafa e servir. O produto já vem com uma alça para facilitar o transporte. Petdrink. A melhor opção para matar a sede do seu animal de estimação. Se você estiver interessado e quiser comprar, é só clicar nas fotos. Eles têm uma lista de onde comprar na internet, além de qualquer boa petshop."

Além disso, não esqueçam que é bom que cães não bebam qualquer água disponível em lugares públicos pois pode estar contaminada com bactérias nocivas à saúde e comumente com a Giardia Lambia (principalmente se seu cão não for vacinado contra Giardia).
A Administradora

segunda-feira, 9 de março de 2009

É importante esterilizar sua fêmea?

Dê uma saúde melhor ao seu melhor amigo.

As pessoas pensam em esterilizar apenas as cadelas viralatas ou cão que encontram na rua. Mas, quando compram um cãozinho de raça, normalmente tendem a não se preocupar com isso, pois acham que vai fazer seu cãozinho sofrer, que é maldade e assim por diante.

Pois saibam que quando um proprietário não deseja que sua cadela ou gata se reproduza, o ideal é fazer a esterilização o mais cedo possível. Mas TODAS (incluindo qualquer raça) as cadelas deveriam ser esterilizadas e preferencialmente antes do primeiro cio.

Por que? Bem, o motivo é muito simples e importante: está provado em pesquisas que a castração precoce reduz para menos de 0,5% as chances de uma fêmea desenvolver tumores de mama. Se a cirurgia for realizada entre o primeiro e o segundo cio esta taxa sobe para cerca de 8% e assim progressivamente até que, a partir do terceiro ano de vida, não parece haver benefício significativo na redução dos tumores mamários.

Isso significa que não é importante a esterilização após os três anos de idade? NÃO!! Por que? Porque a castração de fêmeas extingue a possibilidade de piometra, uma infecção uterina gravíssima que afeta cerca de 30% das fêmeas não castradas após os 6 anos de idade e que, se não solucionada a tempo, pode levar a fêmea à morte.

Semana passada perdemos uma amiguinha da Alice com piometra aos 13 anos. É uma doença muito rápida e os sintomas demoram a aparecer, portanto a piometra é fatal e traiçoeira. Quem tem fêmea não castrada com mais de 6 anos deve ficar atento.

E quanto aos machos? O mesmo procedimento deve ser adotado com machos. Seu cão não vai ficar menos macho por ser castrado, mas vai ter uma saúde muito melhor quando começar a envelhecer. Machos tendem a desenvolver problemas de próstata e infecções renais e esses problemas quase são zerados quando o macho é castrado.

Optamos por castrar Alice. Já Carol não é castrada porque já adotamos com 10 anos e ela estava na ocasião muito estressada para enfrentar ainda uma cirurgia. Vamos ainda submetê-la a uma nova avaliação no veterinário para ver se vale a pena a cirurgia na idade dela, pois o risco se torna maior. Estamos aguardando.

E finalmente, o argumento que o cão engordará depois de ser castrato não é verdadeiro. O que realmente engorda um cão são a falta de exercício diário (passeios ou caminhadas) e a alimentação errada. Alice é uma prova disso pois mantém um peso normal. Além disso existem ainda muitos cães que engordam e não são castrados. Mais adiante tentarei explicar a importância da alimentação na vida de qualquer animal.
A Administradora

Eu aqui: Só faltava me chamar de gorrrda (por isso tenho que revisar de vez em quando)...
Alice

sábado, 7 de março de 2009

Plantas e animais de estimação

Cuidado com algumas plantas lindas de sua casa. Devido ao hábito de Alice gostar de comer flores, principalmente margaridas, comecei a pesquisar num livro de jardinagem sobre plantas em geral e descobri que algumas espécies ornamentais possuem princípios ativos que podem envenenar seu bichinho e, em casos mais graves, até matá-lo. Bom saber: se fazem mal para os bichos, não são boas também para humanos, muito menos as crianças (cuidado!). Mas há plantas benéficas para cães e gatos. Conheça as plantas que não podem rodear o seu pet.

Fuja destas espécies:
Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia ssp)
Herbácea de folhagem tropical grande e larga, com manchas brancas e caule grosso, cultivada em áreas sombreadas, em canteiros ou vasos. Partes tóxicas: folhas, caule e látex, que causam inflamação da língua, vômito, diarreia e asfixia

Copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica Spreng)
Produz flores brancas quase o ano todo se cultivada em solo fértil, sob sol pleno durante metade do dia. É uma herbácea que pode atingir até 90 cm de altura. A planta toda é tóxica. Pode causar inflamação da língua e vômitos.

Bico-de-papagaio (Euphorbia pulcherrima)
Arbusto de até 3 m de altura, produz flores brancas e vermelhas que contrastam com a folhagem verde-escura.Parte tóxica: toda a planta. A seiva leitosa irrita a pele e a ingestão pode causar náuseas, vômitos e diarreia.

Espirradeira (Nerium oleander)
Arbusto de até 2 m de altura, é usado na composição paisagística pela beleza das folhas verde-acizentadas e de suas flores nas cores rosa, amarelo, vermelho e branco, que aparecem na primavera e no verão. Aceita podas para a formação de copas. Pode causar distúrbios cardíacos e coma.

Onze-horas (Portulaca grandiflora)
Com folhas suculentas e flores coloridas na primavera, é usada como forração ou pendente em vasos. Atinge até 20 cm de altura. Partes tóxicas: folhas e flores, que, se ingeridas, causam inflamação da língua, queimação e vômitos. Pode matar por asfixia.

Alamanda (Allamanda cathartica L.)
É muito usada em jardins para efeitos decorativos. É uma planta chamada "trepadeira" e cresce muito atingindo grandes alturas. Pode também ser podada em tufos.Partes tóxicas: Toda a planta devido aos princípios ativos que contém: Látex, esteróides e triterpenos. Se ingeridas causam distúrbios gastrintestinais intensos, caracterizado por náuseas, vômitos, cólicas abdominais e diarréia.
A Administradora

Eu aqui: Ainda bem que só gosto mesmo é de margaridas...
Alice

quinta-feira, 5 de março de 2009

Você está pronto para ter um Pug?

Se você decidir por um cãozinho Pug como seu companheiro, nunca compre de uma pet shop ou feira de filhotes. Com certeza você vai ter problemas, pois pet shops não estão interessadas na saúde nem proveniência do cãozinho e sim em lucro fácil e feira de filhotes são verdadeiras armadilhas para pessoas e crianças amorosas que gostam de animais. O esquema é armado para que a pessoa compre por impulso e isso não é bom, pois mais tarde pode se arrepender prejudicando a si e ao filhote. Seja cauteloso antes de comprar um Pug (ou qualquer outro cão), pense bem.

Criadores responsáveis não participam dessas feiras, pois além do motivo já citado, os filhotes passam por muito estresse e podem de contaminar com viroses. Por tudo isso, sempre pense bem antes de optar por ter um cãozinho e procure um criador responsável, visite, converse com ele, procure orientação para então tomar sua decisão. Lembre-se que seu cãozinho vai precisar muito de você e que o laço de amizade e cumplicidade vai durar pelo menos por 10 anos. Observe com atenção a origem de seu Pug

Se você passou pelos parágrafos anteriores, então pode continuar.Se finalmente você optar por um Pug, trate-o com carinho pois são muito sensíveis. Eles sabem pelo tom de sua voz se estão acertando ou errando, por isso não há necessidade de castigos. NUNCA bata no seu Pug. Ele vai perder a confiança em você, ficar com medo e muito triste. E não há nada mais triste do que ver um Pug triste, é de cortar o coração. Você é paciente? Principalmente com animais? 

O Pug é ótimo para quem mora em apartamento e/ou condomínio pois ele se adapta super bem, 
não precisando de muito espaço, mas é necessário que você dê uma saída diária com ele. De 
preferência à tardinha quando está mais fresco. Isso ajudará na manutenção do seu peso evitando a obesidade, sem falar que eles adoram conhecer pessoas e outros animais, são muito sociáveis. Por isso essa saidinha diária é muito importante. Você poderá disponibilizar esse tempo diário para seu Pug (a não ser que more numa casa com quintal)? 

Evite sempre as temperaturas extremas tanto frio como calor. Com o focinho achatado eles não ventilam tão bem como outras raças de focinho longo, então o calor extremo pode até matá-los. No frio, aqueça e mantenha seu Pug agasalhado em local confortável. Quanto aos banhos, uma vez por mês é ótimo, pois eles são cães limpos, com um pêlo camarada, então mais é demais. Procure não usar perfumes ou loções perfumadas para pets. Isso pode irritar seu focinho tão sensível e desorientar seu faro. Tenha em mente que cães não são humanos e têm que ter seu próprio cheiro, ou melhor "cachorro tem que ter cheiro de cachorro." Você está pronto para tratá-lo como um cão e não como um bebezinho mimado?

Se você passou por esses parágrafos e se sente ainda capaz de preencher esses fatotes essenciais, então pode pensar em procurar o seu Pug. Mais adiante trataremos de outros assuntos importantes e relacionados ao cãozinho Pug.

A Administradora

segunda-feira, 2 de março de 2009

O orkut dos animais

O que explica o enorme sucesso dos sites de relacionamento exclusivos para cães, gatos, aves e répteis? 

No Brasil, a primeira rede criada para os animais foi a Petkurt. Criada em 2006, conta hoje com 200 mil “membros”. Outras duas redes vieram em seguida, a PlugPet e a Orkupet. Esta última tem nove meses e 50 mil “usuários” cadastrados. Não são apenas cães e gatos. Há papagaios, hamsters, cavalos, cobras e lagartos. As páginas dos bichos têm suas fotos e detalhes pessoais, para sabermos se eles gostam de crianças ou se são antissociais, o que gostam de comer e qual brincadeira preferem. Como em qualquer rede, há comunidades com animais que têm os mesmos gostos e afinidades.

O que há de divertido em criar um site pessoal de seu animal de estimação? Afinal, até prova em contrário, os únicos seres racionais com capacidade cognitiva para visitar um site somos nós, os humanos. Na verdade, as redes sociais animais servem para conectar pessoas. Elas proporcionam uma série de serviços aos donos de animais. A PlugPet tem um canal para tirar dúvidas, respondidas por um veterinário e um adestrador. Há também um mural para achar bichos para compra e adoção. No caso da procura de animais para procriação, a vantagem é poder escolher o “namorado” ou a “namorada” olhando as características em seu perfil.

O Petkurt, por exemplo, oferece informações sobre as calopsitas, os passarinhos da Austrália que viraram mania entre os colecionadores. O site veio preencher um vazio que os donos de um bicho sentiam quanto à necessidade de informação de como cuidarde seu pet. Através de outros criadores pode-se trocar informações e dicas importantes. Já no Orkut há muitas comunidades de animais, mas quem busca uma informação precisa não acha. As pessoas usam os animais mais como meio de comunicação entre elas, uma forma de se relacionar e fazer novas amizades. Afinal, é mais fácil fazer amizades por intermédio do bicho de estimação, principalmente para pessoas que são tímidas ou que tenham dificuldades de se relacionar com outros. 

» Plugpet - Além das páginas de recados, este site brasileiro traz boas informações e serviços aos donos. O fórum tem um veterinário e um adestrador para tirar as dúvidas dos usuários.
» Petkurt - Criado em 2006, o Petkurt foi o primeiro site do Brasil dedicado aos bichos de estimação. Tem 200 mil mascotes cadastradas. A maioria dos perfis é de cachorros (80%).
» Pedi - Neste site japonês, podem-se achar parentes distantes de cães e gatos. O usuário envia o certificado de pedigree e o site cruza os dados para encontrar seus parentes.
» Orkupet - O Orkupet é muito parecido com o Orkut. Esta rede social animal foi criada há nove meses e já tem mais de 50 mil “usuários cadastrados”
» Dogbook - Quem tem perfil no Facebook pode fazer uma página com o perfil de seus cachorros, no DogBook, e gatos, no CatBook. O site tem quase um milhão de cadastros.
» Dogster - Criado nos Estados Unidos, foi o primeiro site de mascotes. Em 2005, ganhou o prêmio Webby de melhor site de comunidade. Para os donos de gatos, a versão felina é o Catster.

A Administradora